Tânia: atriz, leal, questionadora, sincera, irônica, exigente, fácil, radical, sensível, dura, intensa, controladora, generosa, egoísta, protetora, desapegada, aberta, ermitã, sensata e aventureira. "Sou todas em Uma" BEM VINDOS!


24 de fev de 2010

“GÊNIOS que estão criando...”

Estamos criando uma nova raça de seres “humanos”...Na verdade, GÊNIOS! Nossas crianças decidem ainda no berço o que querem comer. Logo, os sapatos que vão usar, se os pais lhes darão mais um irmãozinho ou não e têm voz ativa na casa que a família vai comprar...ou não. No meu tempo (sim, sou do tempo do “meu tempo”) quando o professor entrava na sala de aula, se fazia silêncio. Quando os pais ou os avós falavam, nos calávamos, concordando ou não com o que diziam. No ônibus, minha mãe me ensinou a ceder o assento para os mais velhos. Isso tinha e ainda tem nome; RESPEITO. Havia ditadura? Sim, exagerada! Absurdamente, decidiam até a profissão dos filhos e com quem estes iam casar. Se seriam felizes ou não, isso nem era tão importante; o que contava mais era o que era “certo”. E nem faz tanto assim, não! Com o passar dos tempos, muitas coisas mudaram; aleluia! A famosa surra passou a ser crime, embora lamentavelmente ainda se jogue a criança chorona pela janela... Os professores já não têm o direito de bater nos alunos, em boa hora! Crianças já não são obrigadas a comer mocotó, se lhes dá nojo. Cada um fica, namora e mora com quem quer e se não dá certo, é só voltar pra casa dos pais. E graças a Deus, cada um escolhe a profissão que quiser, mesmo que seja Perito em Relógios de Ar que só funcionam no fundo do mar do Egito... Além da escola, aulas de balé, futebol, judô e salto em altura são incentivados. Os pais trabalham exaustivamente pra pagar todas essas necessidades, assim como o último vídeo game e as roupas de griffe; afinal eles não podem passar vergonha na frente dos coleguinhas, certo? MAS toda moeda tem dois lados e nesta mudança de costumes, alguns valores vêm se perdendo. Já se pode mandar os pais à merda – e vão mandar, mais cedo ou mais cedo, SE NÃO MANDARAM AINDA – e se pode mandar os avós calarem a boca sem o menor piscar de olhos de ninguém. Quando um professor tenta dar aulas, pode chegar a ficar rouco na tentativa de cumprir sua função de ensinar. Se este reclamar muito, pode ser agredido ou processado por algum “anjinho” e este será ferrenhamente defendido pelos pais, pois a criançada não pode ser “humilhada”. Quando, pela primeira vez, lemos nos jornais que um aluno tinha levado uma arma para o colégio e matado alguns colegas e professores, ficamos estarrecidos. Hoje, se instalam sensores nos portões dos colégios, como nos presídios. Virou coisa previsível? Praticar esportes perigosos (ôps; radicais) é tão incentivado como meninas tomarem a pílula a partir dos 13 anos e meninos aprenderem a usara camisinha antes de limpar direito o material. Há que manter a individualidade e ser autêntico, mesmo que isso signifique não ir com a cara do diretor do colégio ou de uma avó e ignorá-los solenemente! Enquanto “pequenos”, os levam de carro para todos os lugares, - uiui! - podem pegar um vírus mortal em algum ônibus as gracinhas... Mas ao entrar na faculdade, voltarão (voltarão?) pra casa às 8 da manhã, mesmo que vocês, pais perfeitos, não saibam onde ou com quem estavam nem o que faziam. Ousarão perguntar?...rsrs. Afinal, o que importa é que nossas “perfeitas” crias amadas tenham sua banda de rock de garagem e que passem no vestibular aos 16 ou no máximo 18 anos, que orgulho, parabéns, papais! Só pra provar que sou do tempo da caretice, apenas lembrem (lembrem BEM; não digam que não foram avisados) se eles hoje os vêem ignorar um idoso, vocês vão ser – merecidamente - ignorados quando começarem a esquecer das coisas e na primeira vez que babarem -BEM FEITO! - serão colocados no primeiro asilo que eles puderem pagar. Usufruam muito suas honrosas presenças quando eles os forem visitar, uma vez por mês, durante uma interminável meia hora. No dia do pagamento, óbvio. Afinal, os “gênios” não poderão perder tempo com velharias = vocês. Combinado?

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Olá!
Por favor sinta-se livre para comentar!