Tânia: atriz, leal, questionadora, sincera, irônica, exigente, fácil, radical, sensível, dura, intensa, controladora, generosa, egoísta, protetora, desapegada, aberta, ermitã, sensata e aventureira. "Sou todas em Uma" BEM VINDOS!


31 de mar de 2010

“NOSSOS MEDINHOS”.

(Hoje estou um pouco irônica, AFFFF, não vai prestar! O recado é pra mim também, ok?) _________________ Às vezes somos felizes. Às vezes não. Normal. Vamos pela vida afora nos lamentando, nos sentimos injustiçados pelas injustiças que nos fazem, e botamos a culpa (alguém tem que carregar a famosa CULPA) “nas ciladas da vida nos faz”. “Não nos amam direito ou tanto quanto esperamos”... “Não leram nosso pensamento (QUE MALDADE) não nos deram o que esperávamos”...e a gente nem tinha dito o que queria. Hei!...Quantas vezes o outro te disse e não quiseste ouvir ou entender? “Não nos tratam com o respeito e deferência que merecemos”! “Me doei por inteiro, me entreguei e não me valorizou, agora vai ver só”... “Me disse algo que me magoou muito, não tinha esse direito!” Num relacionamento amoroso, por exemplo, vamos logo idealizando e IMAGINANDO que tudo vai sair como sonhamos...Nem sequer nos damos ao trabalho de comunicar o outro o que estamos esperando que aconteça: ele/a que adivinhe, que “sinta” o que estamos sentindo! E se algo não é “daquele jeito”, PÁM... e cai o nosso mundo! Queremos que os outros nos tratem com carinho, que respeitem a nós e nosso espaço, MAS que estejam disponíveis pra nós na hora que queremos da maneira que desejamos. De preferência sem ter que pedir! Nós podemos dizer o que queremos e muitas vezes magoamos, MAS não suportamos ouvir uma crítica sequer; “MAGOEI”! E NÓS temos o direito de invadir o espaço do outro sem pedir licença, mesmo que esteja apenas lendo o jornal! “Agora vai ser do meu jeito, vai ver só!”... Nos apegamos a hábitos, bens, rotinas, carinhos e esperamos que o “outro” em nada mude, porque isso mexeria com o nosso mundinho, nos obrigaria a mudar também; afinal, o outro sempre pagou o café e agora não paga mais...”Como assim?!” “EU vou ter que mudar só porque o outro resolveu mudar?! Não será infantilidade emocional, preguiça emocional, burrice ou simples manipulação? O pior de tudo é quando nos sujeitamos ao outro - faça ele o que fizer - só por medo de ficar sozinho... NOSSO SOFRIMENTO É DO TAMANHO DAS EXPECTATIVAS QUE NÓS CRIAMOS....E da inércia mental, espiritual e material na qual mergulhamos. Muitas vezes, por pura preguiça de fazer algo que signifique CRESCER. Crescer dói, mas pode ser muito bom! Mas será que não vale a pena tentar romper os NOSSOS (mofados) hábitos? Os novos tempos estão aí, o mundo está mudando... Só nós, “tão bonitinhos e queridos com todos”, temos o direito de seguir igual e esperar que tudo melhore, como por magia?...Porquê, heim?! Depois, os outros é que são loucos, há-há-há... Que MEDÃO dá, só de pensar em mudar dentro de NÓS...Ui

3 comentários:

  1. O que eu quero dizer pra ti, é que a vida é uma montanha russa...cheia de
    altos e baixos, adrenalinas e marasmos, amores e solidão...momentos de um divertido brinquedo muito sério que dá um MEDÃO mesmo.


    Um beijinho.

    NICE

    ResponderExcluir
  2. Olá, a vida é cheia de surpresas, com muitas ondas, algumas tranquilas outras não, vamos aprendendo, a caminhar, a nadar rsrsrs...

    Um abraço

    ResponderExcluir
  3. É bem por aí, gurias...rsrsrs
    Só aprender o "jeito" de fazer a trajetória valer a pena!

    Obrigada...BEIJÕES!

    ResponderExcluir

Olá!
Por favor sinta-se livre para comentar!