Tânia: atriz, leal, questionadora, sincera, irônica, exigente, fácil, radical, sensível, dura, intensa, controladora, generosa, egoísta, protetora, desapegada, aberta, ermitã, sensata e aventureira. "Sou todas em Uma" BEM VINDOS!


31 de jan de 2013

Para você, LEITOR e SEGUIDOR!


Para vocês, meu mais sincero OBRIGADA!
Cada um será homenageado aqui com meu carinho e respeito, sempre...
É para vocês que escrevo e abro meu coração.

Peguem suas pétalas, guardem num bolso e cada vez que
tiverem uma dificuldade, soprem a pérola para bembembeeeeeem longe.

Depois, é só vir aqui e pegar outra.
Mas só vale 1 de cada vez!
Combinado?

De alguma maneira, vai ajudar!

De alguma maneira, estaremos UNIDOS.
E na união está a força, jamais esqueça isso.


PARA VOCÊ, COM CARINHO!

30 de jan de 2013

"DIA DA SAUDADE"...


Saudade está em cada respiração, às vezes entrecortada.


SAUDADE DE COISAS CARAS

Saudade do picolé conseguido depois de implorado e claro que era mais gostoso: por ser conquistado.

É lembrar com amor daquele veraneio (no qual choveu todos os dias!) com as amigas e nas gargalhadas sem fim.

Saudade do cheiro de talco no pescoço da mãe.

De quando os filhos ainda cabiam no nosso colo.

Saudade é voltar aos mesmos lugares buscando a mesma sensação de outros tempos.

Do primeiro caderno de folhas branquiiiiinhas...

Saudade da inocência. E da própria ingenuidade!

De quando achávamos que poderíamos TUDO.

Saudadezinha de não saber ainda se queria ser mergulhadora da Marinha Americana, bailarina clássica, aeromoça ou atriz.

Saudade da professora preferida, que ensinou a gostar de português.

Saudade da segurança de segurar a mão do pai que era o mais alto do mundo e o que sabia TUDO.

De acordar e ter a certeza que naquele dia estreante, vinha junto a certeza de poder mudar o mundo!

E DO AMOR

Na compra que quase se faz no super porque o outro gostava daquela marca.

Saudade é guardar o já amarelado ingresso do show.

Saudade é rever um filme e lembrar daquela risada, naquele exato momento e sorrir enquanto a lágrima rola sorrateira.
É nem tentar mais esquecer.

Voltar naquele barzinho, sentar em outra mesa e ficar olhando para a “nossa mesa” e ficar lembrando, lembrando... E ter ciúme de quem está ocupando aquela mesa agora.

Saudade é manter a esperança aquecida na fresta dos sonhos.

A saudade não se sente, ela está, ela É!
Bem no meio do ser.

"Dia da saudade"... Que bobagem.










29 de jan de 2013

ACORDAR VAZIO



O primeiro despertar...


Acordar, esboçar o movimento de início de espreguiçar-se...

E lembrar que agora existe aquela ausência irreparável. Imensurável.
Só vazio preenchendo o espaço.
Como assim?! Deus existe e olha por nós...
Ou não?


O que fazer com as saudades que a vida vai nos dando?
A caixa!
Lembrei da caixa!
Quando eu era pequena, minha mãe
deu-me uma pequena caixa de madeira.
Cabia na palma da mão...
Ao abri-la vi que não havia nada dentro.
Claro que mostrei meu desapontamento.


Ela então me explicou que era a “caixa da vida”.


- “Hã”?


E veio a explicação: eu deveria usar a caixa para guardar
as alegrias ou para guardar as tristezas que certamente a vida me daria.


Nos meus primeiros anos de vida, a caixa foi ficando
cheia de risadas, de amigos, viagens, filmes inesquecíveis, tombos que me finavam de rir, de amores infinitos
que, (claro) duravam 15 dias.


O tempo foi passando e a caixa foi ficando pequena!
Então a deixei de lado.
E comprei pastas onde fui guardando os ingressos de
teatro e de museus, os bilhetes de eternas amigas,
cartas de amores e algumas fotos.
As tenho até hoje.
E espero ainda precisar comprar várias!


Com o passar do tempo, algumas tristezas foram entrando
e imaginariamente eu as colocava naquela pequena caixa. Quando ia à beira do mar, fazia o que minha mãe tinha me ensinado:
- “abre a caixa, assopra e manda para Deus que Ele se encarrega, Ele sabe o que fazer com tuas dores”.


Hoje eu queria dar uma caixa dessas para cada pai e cada mãe que perderam seus 232 filhos num incêndio idiota numa danceteria em Santa Maria, com um abraço
de grudar as almas.


Preciso ir à beira do mar levando minha pequena caixa, porque hoje minha caixa está cheia.
Que as ondas levem tudo!


É por isso que de vez em quando, devemos brincar de
viver, entende?

Tânia Cavalheiro

29 de janeiro de 2013



___________________________________________________________

27 de jan de 2013

PROTESTOS e TRAGÉDIA EM STA. MARIA

Levei vários puxões de orelha pela minha postagem sobre “Homens Interessantes” na qual ainda coloquei algumas fotos.


Os argumentos foram vários; “não foi um texto sério”, “fugiu da tua linha mais profunda”, “pareceu coisa de adolescente” e por aí vai.

Eu poderia responder “o blog é meu e ali escrevo o que quero”, mas esse sim não é meu estilo.

Apenas acho que temos o direito de vez em quando de não querer ser profundos.

“Estás viúva faz pouco mais de um ano”... “Teu filho teve câncer no testículo faz pouco tempo”... “Estás para rodar dois filmes!”... “Podias dar dicas de como manter um casamento feliz por 23 anos”... Foram outros comentários.

De vez em quando não quero ser “séria” o que não atinge em nada a minha seriedade como pessoa.É necessário rir e debochar-se sem medo de perder
a profundidade.

Nem sempre quero falar sobre Freud, na teoria da relatividade, se existe ou não reencarnação e debater a legalização (ou não) do aborto, da maconha e da eutanásia...

Porque de vez em quando, tudo o que queremos (PRECISAMOS!)  é brincar de amarelinha de novo...

Para desejar que os mais de180 jovens que hoje perderam a vida numa danceteria em Santa Maria, no que era para ser alegria, possam roças as pontas dos dedos no céu da imaginação... Horror.

Que exige responsáveis, mas não devolverá estes jovens para a dança da vida!


Tânia Cavalheiro
27 Janeiro de 2013.



26 de jan de 2013

HOMENS INTERESSANTES

O que faz com que um homem seja interessante?
À primeira vista, o que atraia em qualquer pessoa são coisas como corpo
bem cuidado, pele ídem, simpatia e que esteja elegante.
Nunca gostei de homens “bonitos”: prefiro os que cativam.
Depois do “muito prazer” é que vem o teste afrodisíaco.
Quando falo em afrodisíaco, não me refiro ao apelo sexual e sim ao mental...
Porque é ali que tudo começa!
Uma amiga pediu-me que definisse “meu homem ideal”...
Tarefa difícil! Então optei por defini-lo matematicamente.
RESUMINDO: homem ideal precisa ter: mais de 50, mais de 1.80, mais
de 80 e mais de 100.
Fora isso, tem que ser educado, divertido (não piadista!) carregar um mínimo de cultura (bom papo é indispensável) saber portar-se em qualquer ambiente, e ser elegante em qualquer situação. Isto vale para HOMENS e MULHERES: tenho verdadeiro pavor de gente egocêntrica demais, homem galinha e mulheres exageradas na facilidade.
A barriga tanquinho não me atrai porque toda “beleza” vai murchar, músculos exagerados causam-se uma certa “preocupação” e falta de bom papo mata qualquer tipo de relação. Não gosto de homens depilados.
VOZ é fundamental, assim como ATITUDE e um bom sorriso...
A pedido de uma amiga muito querida, - Monica - posto algumas fotos de homens que acho fisicamente interessantes, MAS que também sei que são inteligentes... DELÍCIA!
Em breve, para delícia do sexo masculino, será a vez das fotos femininas, ok?
MENINAS, por favor, comentem sobre as fotos, será um prazer saber das preferências de vocês... Obrigada!
NOTA: a partir de hoje, em minhas postagens, sempre vou citar algum
amigo seguidor... Que seja interessante.
Tânia Cavalheiro
26 de janeiro de 2013
                                                        O melhor de LOST


                                                            Meu filho...GATÃO!

                                                    JAVIER BARDEM: unanimidade!
                                                      MORGAN FREEMANN: um LORD!


                                                          Detetive Stabler, da série SVU...


                                      DENZEL  WASHINGTON: além de tudo tem o gingado...
                                    Um ilustre desconhecido para mim: alguém sabe o nome dele?
                                 Esclarecido por leitoras:  Paul Walker, de 'Velozes e Furiosos'...Obrigada!


                                                            AL PACINO: O mestre!
                                                   Da série CHICAGO FIRE...que chefe!


                                                            Parece tão carente....
                                              E o olhar de Joaquim Phoenix, além do talento?
                                                           Meu caçula Marcelo...UAU!


                           A rosa de Richard Gere (irresistível um smoking, não?) é para vocês!
                                       TALENTO e CHARME aliados são irresistíveis!

23 de jan de 2013

O CHATO


O CHATO


Algumas pessoas são chatas e outras interessantes...

Porque – convenhamos! – poucas coisas são piores que gente chata.

O chato rouba teu tempo e tua inteligência.
Dispersa tua atenção e te suga com seus assuntos e quer tua opinião, mas, ou te interrompe ou não presta atenção... O que o leva a ser mais chato ainda!
Existem os chatos irremediáveis, mas chatos também podem ter assuntos interessantes e divertidos.

O mesmo não se aplica a assunto chato.
Isso não tem solução; papo chato é PAPO CHATO.

Uma amiga ofereceu-se pra ir caminhar comigo e neguei porque gosto de caminhar sozinha e pensar nos meus próprios assuntos chatos, que são sempre mais interessantes que ouvi-la contar sobre quantas camisas precisa passar hoje (pro chato!) do seu marido, ou que o homem do split ficou de vir entre 14 e 15 horas e acabou chegando só às 16:10 e ela é muito ocupada pra ficar em casa esperando porque tinha que ir ao salão porque sua unha encravada dói em tempos nublados...
AHÁ! Viu?! Não estava mais aguentando, confessa, vai...

Tudo que é chato cansa, enjoa, entedia!

Prefiro uma pessoa maluquinha (e divertida!) contando que se endividou pelos próximos 5 anos porque não resistiu e comprou passagens para as Ilhas Gregas, onde ela e o namorado vão passar um mês.
Prefiro o viúvo que conta que casou com uma piriguete (adorei a palavra nova!) 15 dias depois de se conhecerem!

Ou seja, entre chatos e doidos, mandem-me os doidos, sempre...

Porque prefiro dividir a loucura que é a vida, a alegria, ver o brilho nos olhos ao realizar a loucura compartilhada!

TIPOS DE CHATOS...

Tem o chato que cutuca...

Chato que sabe tudo sobre tudo!

O que ocupa a sua poltrona e mais a metade da tua.

O que fala aos berros no celular.

Te liga e nem pergunta se podes falar, sai falando sem parar...

Sabe que foi descoberto, então te liga de outro telefone pra que não identifiques que é ele: o chato “esperto”.

Interrompe a toda hora: impossível conversar.

O QUE GRITA PARA SER OUVIDO!

Aquele que te da conselhos e opiniões sem que tenhas pedido...

O que te sussurra no ouvido, aquele que vive de segredinho, o que critica tudo e todos, o que se acha gostosão.

BEBUM chato: uma das piores espécies.
Nota da autora: todo bebum é CHATO!

O que descobre onde tem encontros (e não foi convidado) e aparece.
Óbvio que reclama porque não o convidaram.
O CHATO SE CONVIDA...

O piadista faz piada sem parar, uma atrás da outra... (Tenho uma amiga que os ameaça de morte na segunda piada: não funciona).

Espero não ser parecida com eles.
Tenho pavor de ser chata, mas sei que às vezes sou chata, daí nem eu me aguento.

ORAÇÃO CONTRA CHATOS:

Papai do céu: por piedade, livrai-nos dos chatos, AMÉM!”

Vá que funcione...

7 de jan de 2013

RETOMANDO UM BLOG ABANDONADO...



Vi que minha última postagem no blog foi em 26 de dezembro
de 2011. Exatamente 11 dias após o falecimento de meu marido. Então parei de escrever.

No dia 23 de dezembro, postei um –infeliz- “Feliz Natal” e antes da mensagem idiota, contei muito por alto sobre a morte dele.
Não queria falar sobre isso?
Queria que seus últimos momentos e sobre como foram vividos ficassem só entre a família?
Sobre como se despediu da família, de mim e de nossos filhos?

Sobre a lição bem humorada e corajosa que deu até o último momento de como lidar com a certeza do tempo esgotado?
Sobre sua decisão que era hora de partir?

Sobre sua capacidade de agradecer, fazendo piadas para cada amigo, enfermeiro e colega que o ia visitar?

Certas coisas não se contam, não se esmiúçam...
São tão nossas que fechamos as janelas, pra que ninguém espie no nosso interior.
O tamanho da nossa dor já está na frase: “nossa dor”.

No dia 15 de dezembro perdi meu melhor amigo, meu marido e meu chão.
Mas não perdi a vontade de reencontrar meu caminho e minha felicidade. Aliás, essa foi uma das coisas que prometi pra ele. Conversamos muito seus últimos dois anos de vida!
Falamos coisas que em todos os 23 anos de casados não
tínhamos ainda falado...

Me fez prometer que nunca pararia de atuar, me fez prometer que eu seria feliz, me fez prometer que iria conhecer a Grécia...
Pediu perdão por coisas que nem precisava!

O tempo passa tão rápido! Tanta coisa aconteceu...
Tanto já mudei e tanto que nunca vou mudar!
Tanta coisa que ainda não fiz...
Não fui pra Grécia, ainda não estou feliz.
Meu rumo profissional? Acho que vai bem.

Conheci gente imprestável e perfeitamente esquecível, mas também conheci gente maravilhosa!
Novos AMIGOS! E os AMIGOS antigos, os de fé, sempre por perto, mesmo quando passamos tempo sem...

Descansa em paz, Vadinho amado, devagarinho vou tomando meu rumo.

E hoje retomei meu blog; já é um começo.





DESISTIR


Ninguém gosta de desistir. Só a palavra já dói.
Nos ensinaram desde pequenos que “não devemos desistir”, então achamos que fazer isso (não quero repetir a palavra, ok? O texto é meu e escrevo o que quero) é sinônimo de fracassar... Ninguém gosta de fracassar.

Bem vindo ao time dos que só querem se dar bem! Não sei por que usei esse termo, odeio “se dar bem”.

Mas quem de nós já não jogou um maldito jogo de paciência?
E quem já não desistiu porque viu que o jogo não ia dar certo, mesmo depois de repetir o mesmo jogo umas dez vezes?
Quem de nós já não desistiu de estacionar numa vaga menor que o carro? Ah, para, confessa, pensa bem; já te aconteceu...

Quem de nós já não desistiu de entrar naquela calça que nunca mais vai servir porque engordou... Inevitavelmente?
De tentar conquistar o cara (ou a mulher) dos seus sonhos?
Isso acontece nas melhores famílias e com as melhores pessoas (quem é melhor que quem?)

Então chega um dia que por mais que queiramos algo devemos reconhecer que é chegada a hora de desistir. Só a palavra já dói. Sentar, jogar paciência ou se jogar na cama e chorar, às vezes é a única e última opção.

Mas na hora de fazer isso, de reconhecer o fracasso, e pode vir misturado com um mar de lágrimas, que nos reste um último alívio: poder bater no peito e dizer: TENTEI... Tentei de tudo!

Só assim não ficaremos com o gosto amargo, e azedo da própria incapacidade. Porque nem tudo depende de nós.

Ah, pois é: esqueceram de nos ensinar essa parte quando éramos pequenos... Algumas coisas só se aprendem na dor das tentativas.
E só então, de alma lavada, estaremos prontos pra outras empreitadas.

Tentar de novo, tentar diferente, tentar outra coisa...
Algo vai dar certo!

Tânia Cavalheiro