Tânia: atriz, leal, questionadora, sincera, irônica, exigente, fácil, radical, sensível, dura, intensa, controladora, generosa, egoísta, protetora, desapegada, aberta, ermitã, sensata e aventureira. "Sou todas em Uma" BEM VINDOS!


6 de jun de 2010

BIBI FERREIRA !!!

O palco estava iluminado em tons de lilás e então, quando ELA entrou... E o silêncio, na sala, se fez absoluto, graças a Deus! Calma, o sorriso amplo, ereta, de salto alto e muito (MUITO) elegante, riu, brincou, contou histórias de sua vida, de sua estréia nos palcos aos 24 dias de nascida (pra substituir uma boneca) e falou de seu pai, Procópio Ferreira. Concordou com ele que dizia que Porto Alegre é o melhor público do Brasil. Detalhe: esta DIVA nasceu em 10 de junho de 1922, ou seja; está com 88 anos de idade. Com sua voz de rouxinol, começou a falar e “agradecer” nossa presença... Entraram depois seus músicos (CHIQUÉRRIMOS de smoking: adoro homens de smoking!) e ela os apresentou um a um...SOBERBOS todos! O repertório foi de Noel Rosa, passando por Chico Buarque, Vinícius de Moraes... A cada canção, mais arrepios... A VOZ não mudou desde a última vez que a vi, faz mais de 8 anos, segue CRISTALINA, LINDA e FORTE... Então, a Sra. BIBI decidiu trazer ao palco um guitarrista português -Vitor Lopes- (MARAVILHOSO!) pois ela ia cantar Amália Rodrigues... Como é perfeccionista, aprendeu o sotaque português, pois achou que fados não podem ser cantados com outro sotaque que o original. Estudou dois meses...Quando cantou ”MOURARIA” pensei que ia desmaiar...Nem a própria Amália cantou com tanta emoção, juro! (Sei, porque vi e ouvi Amália cantar quando morei em Portugal). Eu não chorei; as lágrimas me corriam sozinhas e adeus maquiagem...quem pensa em maquiagem num momento mágico desses? DIVA BIBI achou pouco e chamou um maestro argentino...Era hora de TANGOS! Foram vários, mas quando cantou “Esta noche me emborracho”, pensei que ia desmaiar...a perfeição de seu espanhol (em LUNFARDO!!!) foi espantosa!...E a voz?! De onde vem “aquilo”?! Encerrou com PIAF: “Non, Je Ne Regrette Rien”... Em nenhum momento Bibi pretende imitar Piaf. Ela a REvive! De vez em quando alguém gritava “Maravilhosa!”...“Divina”...“Poderosa”... DIVA BIBI (a rebatizei) agradecia, humildemente e até fez o público cantar com ela! Não me manifestei...Fiquei lá cravada na poltrona, o coração disparado. Dizer o quê?! Já assisti muito show...Este foi (sem dúvida alguma!!!) o melhor que já vi, VIVI e ouvi em minha vida! Durou UMA HORA E MEIA O este espetáculo... DIVINA DIVA BIBI lá, em pé (em nenhum momento sentou ou fez intervalo!) firme e BELA. Nós bem sentados: ERRADO!...Deveríamos assistir de joelhos, agradecendo! Até a iluminação foi linda! No final -como não poderia deixar de ser- o teatro vinha abaixo, de tanto aplauso MERECIDO... LINDA, sorridente e graciosa, recebeu um ramo de flores da Opus, agradeceu e se foi... Ninguém teve a cara de pau de pedir bis, aleluia. Não carecia; ela havia dado tudo de si...(?) E o público saiu calado e quieto. Como não poderia deixar de ser. Jantar fora, depois disso?...Não. Qualquer outro “som” de gente soaria pecaminoso, depois de haver estado no céu. Estou escrevendo e chorando, só de lembrar. E já é domingo e são 9 horas da manhã. DEUS, obrigada por estar viva e ter o grande privilégio de haver estado lá. Não foi um show nem um espetáculo. Foi uma volta ao mundo, foi soberbo, foi divino... Anjos existem!

2 comentários:

  1. Ela é MARAVILHOSA!

    Assisti a alguns anos no aniversário do Teatro do Sesi, e ela cantou só PIAF! Foi quando me apaixonei por Piaf...

    Belo post!

    ResponderExcluir
  2. Uiiii...MIGA!
    Coisa boa saber que não fuia única fisgada!
    Beijãoooooooo

    ResponderExcluir

Olá!
Por favor sinta-se livre para comentar!